medo que me dá.

medo

como se não bastasse os pequenos buraquinhos em meu coração – lembranças das coisas vividas, alguns anos de história – agora o meu coração vulcânico  insiste no MEDO que me dá. medo de ouvir e falar, rir, chorar. da espera e do partir.
ele vem como uma força que aos poucos me impede de ser aquela menina solta, de cabelo solto, de idéias a toas e boas, de perder o medo da paixão platônica.
é ordem ou é confusão? circulando nas veias ou em rota de colisão?
medo de pedir arrego,  de olhar no fundo. medo medonho de me achar sozinho, de ficar no escuro.
medo de ontem e de hoje, na casa onde ninguém vai!

 

Anúncios

One thought on “medo que me dá.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s